fbpx

Autoconhecimento: por que é cada vez mais fundamental se autoconhecer?

Compartilhar postagem

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Se antes o termo autoconhecimento era mais utilizado nas áreas de psicologia e psiquiatria, nos últimos anos o ambiente laboral apoderou-se dele, mesmo que a princípio a palavra pareça estar mais ligada a aspectos individuais do que coletivos.

Já ouviu aquela história de “conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses”? Essa frase, que estava inscrita na entrada do santuário de Delfos, na Grécia antiga, e depois difundida por Sócrates, nunca foi tão atual.

No mundo industrializado, o autoconhecimento é um dos principais fatores para um bom desempenho no mercado de trabalho. A partir desse exercício, é possível visitar o próprio interior, percorrer esse espaço e decifrar alguns mistérios.

E se formos pensar, conhecendo-se a si mesmo profundamente, é possível fazer descobertas como: definir suas qualidades, capacidades e pontos que podem e devem ser melhorados. Além disso, também é possível aprender a lidar com todos esses aspectos e encontrar respostas para o desenvolvimento constante, tanto na vida pessoal como profissional. 

 

Mas qual é a importância do autoconhecimento?

Concentrar esforços para entender a si mesmo em todos os âmbitos é o primeiro passo para atingir o autoconhecimento em sua plenitude. Autoconhecer-se refere-se a um conhecimento adquirido sobre nós mesmos.

Podemos até dizer que é um estudo aprofundado e minucioso do que somos e do que representamos no mundo. E por que é tão importante? Porque permite que possamos compreender melhor nossas virtudes, valores e propósitos de vida. 

 

E quais são as vantagens da busca pelo autoconhecimento?

  • -Definição de metas e objetivos;
  • -Resiliência (capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas);
  • -Desenvolvimento da inteligência emocional;
  • -Clareza quanto à missão de vida e propósitos.

 

Como se divide o autoconhecimento

Aposto que você não esperava que existissem vários tipos de autoconhecimento. Mas a explicação é simples. Devido à complexidade dos seres humanos, podemos subdividir o processo em dois. Vamos a eles: 

 

Autoconhecimento pessoal

A partir do conhecimento da própria essência, o ser humano cresce. É assim que ele toma consciência de suas metas e desejos, repensa suas atitudes, fortalece as qualidades e enfrenta as ‘tempestades’. Além disso, reconhece e aceita as emoções negativas e trabalha para que elas sejam modificadas.

 

Autoconhecimento profissional

O autoconhecimento profissional é a capacidade de reconhecer pontos fortes e fracos. É um olhar para o próprio interior e conseguir enxergar como determinadas questões podem interferir positiva ou negativamente em sua performance. 

Reconhecer-se faz com que a pessoa acredite que é possível galgar posições sonhadas no mercado de trabalho. Já que você é o maior responsável pelo sucesso da sua carreira, é importante conhecer e valorizar suas habilidades técnicas, além de estar em constante aprendizado.

Sendo assim, para contribuir com sua organização, autoconhecer-se significa descobrir habilidades e competências para utilizá-las – seja na realização de tarefas, na tomada de decisões ou na otimização de resultados.

Ele se diferencia do autoconhecimento pessoal por focar nas competências profissionais e habilidades interpessoais que envolvem o trabalho.

 

Então, como lidar? Conheça o DISC INNERMETRIX

O DISC INNERMETRIX é uma plataforma que tem como foco o autoconhecimento e as tendências comportamentais das pessoas. 

A plataforma também permite compreender e medir o estilo de comportamento de uma pessoa, por meio da interpretação das preferências e hábitos de cada um.

Entre as aplicabilidades da ferramenta destacam-se: Desenvolvimento de equipes, Recrutamento e seleção, Desenvolvimento pessoal e autoconhecimento, Interação com membros da equipe, Liderança e gerência e Resolução de crises e conflitos.

A metodologia DISC fornece ainda um relatório simples, mas ao mesmo tempo completo e didático, o que contribui para o alinhamento entre essas características de comportamento e a aplicabilidade prática, seja na vida pessoal quanto na profissional. 

Como dito anteriormente, o autoconhecimento profissional atua em várias frentes, inclusive potencializando seus pontos fortes ou ainda minimizando as falhas, antes que elas se tornem um grande problema, de difícil resolução.  

Inscreva-se para a nossa newsletter

Receba o melhor conteúdo sobre gestão de pessoas

Assuntos relacionados